Dúvidas frequentes sobre: Portaria Remota

Qual é a diferença da portaria remota com uma física?
A portaria remota funciona da mesma forma que a física, a diferença é que na remota o porteiro não fica alocado na entrada do condomínio e sim em uma base da empresa contratada. Os portões são acionados remotamente como se o porteiro estivesse no condomínio. Para a empresa que oferece o serviço, a economia se dá porque uma equipe pode atender até quatro condomínios de pequeno porte.
O que acontece se, por exemplo, o portão da garagem quebra e não há porteiro para abri-lo manualmente?
A empresa normalmente tem uma equipe de técnicos que vai atender e fazer as manutenções dos portões. Isso deve constar em contrato, bem como o tempo de atendimento de emergência. Por isso, é importante avaliar a estrutura da empresa para verificar se ela tem condições de prestar o serviço com qualidade.
Se o morador esquece a senha ou o seu cartão que permite entrar no prédio?
Ele vai interfonar para a portaria remota e solicitar a abertura do portão. A empresa vai confirmar os dados e a foto dele que consta no sistema.
Se faltar luz, o que acontece?
A empresa deve instalar um sistema com estabilizador e no-break para comportar a operação, no caso de falta de energia. Com isso, o sistema funciona normalmente. Caso não haja instalação do equipamento, tudo para de funcionar, o que comprometerá o serviço e a segurança do condomínio. Também deve haver a contratação de dois provedores de internet, se um não funcionar, o outro sistema entra.

 

Ficou com dúvidas? Escreva nos comentários.

 

O que devo avaliar antes de adquirir uma Portaria Remota?

Indicação
O serviço é ideal para dois tipos de conjuntos: com poucos moradores, que desejam substituir o porteiro pelo sistema, ou aqueles grandes que têm duas ou três portarias e optam por manter somente uma portaria física.

Veja mais em: http://intersept.com.br//o-que-devo-avaliar-antes-de-adquirir-uma-portaria-remota/
Fonte: economia.estadao

Posts recomendados

Deixe um comentário